Exclusivo: Prefeito Haroldo Ferreira fala sobre atual situação do FGPREV

Atendendo à solicitações enviadas ao blog por alguns leitores, ouvimos na manhã de hoje, 27 de fevereiro, o prefeito de Felipe Guerra, Haroldo Ferreira (PROS), acerca de como se encontra atualmente o processo de normalização do FGPREV, que vem a ser o Fundo de Previdência dos Servidores Públicos Efetivos do município. 

Instituído na gestão do então prefeito Braz Costa, e (por opção do próprio funcionalismo público) destituído no inicio da gestão do atual prefeito, Haroldo Ferreira, o Regime Próprio de Previdência Social (RPPS), resultou em preocupações e até mesmo incertezas para os Servidores Públicos Efetivos da municipalidade, em função de situações de instabilidade administrativa e financeira, vivenciadas desde à criação.

Para tratar deste e de outros assuntos do interesse público, este editor foi recebido na manhã de hoje, no gabinete do prefeito Haroldo Ferreira, o qual falou abertamente sobre o referido tema. 

A princípio o prefeito Haroldo declarou ao blog que ao assumir o Governo Municipal, se deparou com uma dívida de mais de R$ 6 milhões junto ao Instituto Nacional do Seguro Social (INSS). Divida esta que a sua gestão teve que assumir. 

O gestor explicou que de lá para cá sua gestão fez o possível no intuito de sanar à dívida, mas que em função dos momentos de dificuldade financeira vivenciados, se obrigou a atrasar a quitação da divida, tendo que optar entre estar em dia com o INSS ou com o pagamento dos servidores da municipalidade. 

"Ao assumir o governo nos deparamos com uma divida de mais de R$ 6 milhões junto ao INSS, à qual nossa gestão herdou, teve que assumir, e assim fizemos. De lá para cá viemos honrando os parcelamentos, quando era possível, e assim administrando a situação, enquanto alcançássemos um momento econômico que nos permitisse sanar o problema, para inclusive podermos destravar outras ações importantes, já que este tem sido um problema que nos gera outros problemas, quando nos impede de obtermos certidões". Explicou o prefeito Haroldo Ferreira. 

Continuando a conversa o gestor adiantou que finalmente é chegado o momento em que o município dispõe de condições financeiras para quitar à dívida junto ao INSS, e assim livrar definitivamente o município e principalmente os servidores, deste problema. 

Segundo o prefeito Haroldo, tudo agora depende apenas de um entendimento no que diz respeito a legalidade, o qual já está buscando, para certificar-se se é permitido usar recursos provenientes dos Royalties da Petrobras, para esta finalidade.  

"Vivemos momentos delicados quanto a esta situação, mas finalmente é chegado o momento em que o município dispõe de recursos para sanarmos definitivamente o problema. Tudo agora depende apenas de um entendimento no que diz respeito a legalidade. Preciso me certificar se é permitido, administrativamente falando, fazermos a utilização de recursos provenientes dos Royalties para concluirmos o pagamento da divida".  Assegurou o prefeito Haroldo Ferreira.

Finalizando este tema o gestor enfatizou que o Regime Próprio de Previdência e o endividamento do município junto ao INSS, trouxeram de fato muitas dificuldades para a sua gestão, mas que sua maior preocupação sempre foi garantir as condições para que cada servidor possa obter sua aposentadoria sem nenhuma burocracia, sem jamais sofrer qualquer penalidade. 

"O Regime Próprio infelizmente foi criado em um momento inoportuno e por isso nos trouxe como herança muitos problemas, muitas dificuldades. Mas acima de tudo nossa preocupação maior sempre foi o desfecho que este traria para cada servidor. Acatamos a reivindicação da maioria, quando eles (os servidores) quiseram voltar para o Regime Geral, o município perdeu com isso, mas diante das situações de instabilidade, nossa prioridade foi e é garantir que os servidores consigam suas aposentadorias, quando requererem, sem nenhuma burocracia e muito menos qualquer penalidade". Enfatizou o prefeito Haroldo Ferreira. 

Exclusivo: Secretária Girlene Ferreira fala das dificuldades enfrentadas na Saúde Pública, e anuncia novas ações do Governo Municipal

Nos últimos dias alguns leitores enviaram ao blog solicitações para que este espaço buscasse ouvir a Secretaria Municipal de Saúde de Felipe Guerra, para que esta pudesse explicar o porquê da dificuldade encontrada pelos cidadãos e cidadãs felipenses, quando estes requerem junto aquela Secretaria, a realização de exames laboratoriais e principalmente, exames de imagem, os quais são oferecidos pelo SUS (Sistema Único de Saúde). 

Na manhã de hoje, 26 de fevereiro, atendendo a estas solicitações, este espaço ouviu a Secretária de Saúde do município de Felipe Guerra, Drª Girlene Ferreira, a qual prestou esclarecimentos acerca desta e de outras dificuldades enfrentadas pelo governo Construindo e Inovando, na área da Saúde Pública. 

Na conversa com este editor a  Secretária Girlene Ferreira reconheceu que nos últimos meses tem sido um grande desafio atender as necessidades da população felipense no que diz respeito a Saúde Pública. 

"De fato houve sim um agravo das nossas dificuldades e isso prejudicou a qualidade da nossa atenção a Saúde Pública. Como é do conhecimento público, a situação se agravou a partir do momento em que a gestão do prefeito Haroldo Ferreira passou a vivenciar, ao longo de todo o segundo semestre de 2014, um período de grandes dificuldades financeiras. Situação esta que somou-se à outros problemas relacionados à demandas e pactuações. Ainda assim, até mesmo recorrendo a outras receitas, a gestão do prefeito Haroldo em momento algum deixou de atender aquilo que teve caráter de urgência, principalmente no que diz respeito as duas doenças que mais matam atualmente, que vem a ser câncer e problemas cardiovasculares. Temos pactuações nas cidades de Apodi e Mossoró, mas que nos últimos meses não atenderam as demandas. Como se não bastasse os recursos da Saúde no município serem limitados, tivemos muitos problemas com estas pactuações. Além de não atenderem as nossas demandas, o Governo do Estado, em muitos casos, deixou de honrar à sua parcela de contribuição, não repassando os pagamentos, nos deixando sozinhos na hora de cumprir compromissos que forram firmados através de parcerias entre Município e Estado, visando atender as necessidades da nossa população". Explicou a Secretária Girlene Ferreira. 

Após reconhecer e explicar as situações que prejudicaram a qualidade da atenção por parte do Governo Municipal a Saúde Pública de Felipe Guerra, a Secretária anunciou que neste novo momento econômico o qual vivencia o município, na sua Secretaria já está sendo feita a adoção de medidas que irão reequilibrar os quadros e restabelecer a boa qualidade da atenção a Saúde Pública, que vem sendo uma marca do governo que tem à frente Haroldo Ferreira. 

"Felizmente o nosso município vive neste início de 2015 uma nova realidade econômica. Isto nos permitirá fazer uma adoção de medidas mais concretas, as quais irão reequilibrar os quadros da nossa Saúde Pública, que como todos sabem tem sido uma marca no governo do prefeito Haroldo. Amanhã mesmo estou indo a Natal, acompanhada de algumas pessoas de Mossoró, peritas em pactuação, com as quais gozo de amizade, e em Natal iremos reorganizar e buscar ampliar nossas pactuações, e será esse nosso primeiro passo neste processo de reequilíbrio da atenção a Saúde. Sei que para esta e outras medidas o prefeito Haroldo terá que fazer uso de recursos até mesmo de outras receitas, mas como a Saúde é uma de nossas grandes prioridades, ele já está consciente disso e se mostra bastante disposto". Anunciou a Secretária Girlene Ferreira. 

Ainda objetivando reafirmar o compromisso do governo Construindo e Inovando com a Saúde Pública do município de Felipe Guerra, a Secretária aproveitou o momento para anunciar outras ações que estão em andamento, as quais, segundo ela, garantirão ainda mais qualidade na Saúde Pública. Ações como por exemplo a inauguração da UBS da zona urbana, compra de uma UTI móvel, equiparação da sala de urgências da Unidade Integrada, instalação da sala de parto da Maternidade Mãe Merinda, dentre outras. 

"Eu e o prefeito Haroldo somos conscientes de que para haver excelência na Saúde Pública do nosso município, é preciso determinação e ousadia para realizarmos muito mais do que vem sendo feito. Por isso, aproveitando este momento em que o município dispõe de mais recursos, o prefeito Haroldo fez com que acelerássemos a conclusão da UBS da zona urbana, a qual será inaugurada e colocada em funcionamento agora do mês de março para o mês de abril. O prefeito Haroldo também já decidiu que comprará nos próximos dias uma UTI móvel, pois esta é uma grande necessidade do município. Eu e Haroldo já decidimos que assim que a UBS da zona urbana estiver em funcionamento, o que irá desafogar a Unidade Integrada, iremos retomar a estruturação daquela unidade, a partir da equiparação da sala de urgência, com a compra de novos equipamentos. Outra ação que é prioridade, a qual queremos realizar até o final deste ano, é a instalação da sala de parto da maternidade Mãe Merinda. Este foi um dos compromissos de campanha do prefeito Haroldo, o qual finalmente será cumprido para que as cidadãs felipenses deem a luz filhos felipenses". Finalizou entusiasmada a Secretária Girlene Ferreira. 

Matrículas abertas para o Projovem Urbano em Felipe Guerra

Teve início na manhã de hoje, 26, as matrículas para o programa nacional de inclusão de jovens, Projevem Urbano, no município de Felipe Guerra. 

O Projovem Urbano estadual é um Programa Nacional de Inclusão de Jovens, que o Governo do Estado do Rio Grande do Norte em parceria com o Governo Federal / Secretaria Nacional de Juventude / Secretaria-Geral da Presidência da República, executa através da Secretaria de Estado do Trabalho da Habitação e da Assistência Social-SETHAS/Subsecretaria do Trabalho e a Secretaria de Estado da Educação e Cultura-SEEC, que tem como finalidade elevar o grau de escolaridade dos jovens de 18 a 29 anos, visando ao desenvolvimento humano e ao exercício da cidadania, por meio da conclusão do ensino fundamental, de qualificação profissional e do desenvolvimento de experiências de participação cidadã.

Estão aptos a participar os jovens entre 18 e 29 anos, que sabem ler e escrever e que não concluíram o Ensino Fundamental (1º ao 9º Ano - 8ª série). O aluno pode estar trabalhando formalmente, com carteira assinada.

Os benefícios do referido programa são: 

* Formação no Ensino Fundamental;
* Cursos Profissionalizantes;
* Aulas de Informática; e,
* Auxílio financeiro de R$ 100,00 por mês para o jovem que atender as condicionalidades do programa, durante 18 meses.

Documentação exigida para realização da matricula:

* Certidão de nascimento; (original e cópia);
* Identidade; (original e cópia);
* Comprovante de residência (recibo de água, luz ou telefone); (original e cópia);
* Comprovante de escolaridade atualizado (Histórico ou Declaração da escola). (original e cópia).

Em Felipe Guerra as matrículas estão sendo realizadas na Escola Estadual Antônio Francisco. Maiores informações no local. 

Recomendação do Blog: Se você não se enquadra no programa, incentive um amigo que se enquadre, para que o mesmo aproveite esta oportunidade. 

TelexFree: Justiça do Acre se pronunciá sobre laudo apócrifo, que poderá injustiçar ainda mais empresa e divulgadores

A 2ª Vara Cível da Comarca de Rio Branco recebeu no dia 11 de fevereiro o tão aguardado laudo pericial sobre a Auditoria realizada nas contas da empresa Ympactus Comercial S/A (TelexFree). Até o momento, o Tribunal de Justiça do Estado do Acre (TJ-AC) não se pronunciou sobre o teor do laudo, e informou ainda que a juíza Thaís Borges, responsável pela Vara, não vai se pronunciar sobre o caso. No entanto, o TJ-AC explicou, por meio da Assessoria de Comunicação, que foi estabelecido um prazo de 30 dias para que a empresa e o Ministério Público do Acre (MP-AC), autor da denúncia, se manifestarem em relação ao laudo, alegando se consideram suficiente ou não. 

Em tempo, a empresa Ympactus Comercial S/A (TelexFree) está proibida de realizar pagamentos e aceitar novos membros desde junho de 2013, quando a Justiça do Acre julgou procedente uma ação civil pública proposta pelo Ministério Público contra a empresa. De acordo com o MP-AC, a TelexFree é suspeita de operar uma pirâmide financeira.

Hoje, 24 de fevereiro, no Plantão Impactus de nº 43, publicado em video no canal You Tube (vide abaixo), o presidente da empresa, Carlos Costa, comentou o resultado do laudo pericial. Levando em consideração as pertinentes e abalizadas observações apresentadas pelo empresário Carlos Costa, venho aqui, como profissional da Imprensa Livre e cidadão deste país, chamar a atenção da sociedade, bem como manifestar o meu repúdio e indignação para com a Justiça brasileira, em especial a Justiça acreana, a qual desde junho de 2013 vem massacrando centenas de milhares de famílias brasileiras, que investiram suas poucas economias em um negócio legítimo, que é o Marketing Multinível,  através da empresa TelexFree, que segue penalizada injustamente, quando até aqui não fora apresentada uma única prova concreta, de que tal empresa venha ser uma pirâmide financeira, da qual é acusada. 

Peço aos colegas profissionais da Imprensa Livre deste país, bem como aos prezados leitores e leitoras deste espaço (em especial os felipenses, pois sei que na nossa cidade de Felipe Guerra, centenas de famílias também estão no prejuízo), que assistam atentamente o video abaixo, para que assim possam comprovar o equivoco absurdo cometido pela empresa responsável pela realização da perícia nas contas da TelexFree. Depois disto, sejamos todos solidários e manifestemos nossa indignação com tamanha injustiça, reproduzindo e compartilhando ao máximo esta postagem. 

Assistam atentamente ao video:
          

Não gosta das opiniões aqui expressas?

Diante de alguns comentários anônimos, os quais tenho recebido neste espaço, comentários estes que questionam de forma desrespeitosa o meu posicionamento em relação a política local, pelo fato de constantemente eu direcionar críticas a ambos os lados políticos da nossa cidade, faço questão de dar aqui uma breve resposta. 

Primeiro quero deixar bem claro o seguinte: O individuo que representa a Imprensa, deve ser isento da política partidária. Não deve vestir a camisa de quaisquer que seja a sigla ou agremiação política-partidária. Pelo contrário, tem o dever de ser apartidário, agir com imparcialidade e de forma fidedigna a veracidade  dos fatos, os quais se dispõe a expor, elogiar, criticar ou opinar.

Em outra postagem fiz questão de externar que não tenho hoje, quaisquer pretensão no que diz respeito a política de Felipe Guerra. Pleitear ocupar mandato eletivo foi uma situação que já vivencie, mas isto é passado. 

Não dou a mínima atenção para aqueles que, ontem me "amaram" e que hoje me odeiam, ou vice-versa, dependendo se eu estou a elogiar ou criticar grupo A ou grupo B da nossa política. 

Se você é um cidadão ou uma cidadã livre e concorda com algumas das opiniões aqui expressas acerca da nossa política, fico feliz por isto. Se discorda, problema seu! Faz parte do processo democrático do campo das divergências de opiniões. 

E se você é "bicudo" ou "bacurau" fanático pelo seu grupo ou partido político, e por isto discorda ou revolta-se com algumas das minhas opiniões, e eu com isto? Dane-se! O blog é meu, as opiniões são minhas e ler quem quer. 

Ex-prefeito Hulgo Costa comanda uma oposição sem rumo e sem moral na política de Felipe Guerra

Foto: Edivaldo Barbosa/Arquivo/Santana Notícia
Os que acompanham os fatos políticos de Felipe Guerra, assistem perplexos o agonizar de um grupo de oposição sem rumo, o qual é visivelmente o mais desarticulado e sem moral da história política desta cidade. O grupo é a cara de quem o comanda.

Convido vocês caros leitores e leitoras, a refletirem um pouco sobre a realidade vivenciada por aquele grupo político.

Primeiro vale salientar que, dentre outras lideranças, deixaram o grupo após às Eleições Municipais 2012, o vereador Paulo Cesar; o vereador Djalma Laurindo; a vereadora Joedna Canela; o ex-vice-prefeito Chicão; e o ex-vereador Joel Canela.

Agora levemos em consideração o vergonhoso histórico de desmandos, de escândalos de corrupção, ocorridos nas administrações passadas e protagonizados por aqueles que tentam encontrar uma forma de reaver o poder, para uma minoria.

Foto/Arquivo/Convenção do PSD - Eleições Municipais 2012
Observemos que, sem outra opção, o grupo se obrigou a receber de braços abertos e devolver o comando para o seu maior traidor. Se obrigou a entregar seus destinos, para aquele que, movido por uma ambição doentia, literalmente arruinou a própria família, o ex-prefeito Hulgo Costa. Que lastimável!

Eu tenho pensado acerca do cenário das próximas Eleições Municipais em nossa cidade, e vejo que até mesmo a essencial união, não é algo sólido naquele grupo.

Foto/Arquivo/Convenção do PMDB - Eleições Municipais 2012
Tentemos imaginar a empresária e então candidata a prefeita, Iolanda Costa (a qual sem duvidas será mais uma vez preterida pelo cunhado), empenhada na campanha daquele que virá ser o escolhido de Hulgo Costa (provavelmente o filho médico, Victor Costa), para tentar a retomada do poder. Dizem que na política tudo é possível. Mas será mesmo possível tanto desamor próprio?

Imaginemos então a formação do palanque daquele grupo.

Foto: Edivaldo Barbosa/Arquivo/Santana Notícia
Obviamente será um palanque de ex isto e ex aquilo, de muitos fichas-sujas, onde todas as escolhas e tomadas de decisões estarão nas mãos do ex-prefeito Hulgo Costa, o qual agirá único e exclusivamente em prol do seu projeto FAMILIAR, de retomada do poder. Um político o qual uma minoria o tem como um "deus invencível", mas que à sociedade felipense o conhece e envergonha-se pela sua história de vida pública.

Um político ficha-suja, o qual só sabe fazer a "política" do abuso de poder econômico. O qual sua história de "glória" foi construída a base do extravio de dinheiro público, quando até mesmo não sendo mas efetivamente prefeito, gozava de livre acesso ao cofre da prefeitura, de onde surrupiava milhões, para custeio de campanhas eleitorais.

Sendo um fato que Hulgo Costa só sabe fazer "política" com muito dinheiro, o que esperar dele agora que está literalmente falido e endividado?

Sim porque é de conhecimento público que o ex-prefeito Hulgo Costa deve aos cofres públicos de Felipe Guerra, mais de R$ 3,7 milhões. Tudo que o mesmo ainda se diz "dono", está sob poder da Justiça, para garantir que sua divida milionária seja paga.

No palanque dos ex e das "aves de rapina", estará também, liquidado político e moralmente, por responder quase uma centena de processos judiciais eleitorais, por improbidade administrativa, o ex-prefeito Braz Costa, o qual sucedeu o primo Hulgo Costa.

Foto/Arquivo/Ex-Prefeito Braz Costa
Quanto ao ex-prefeito Braz Costa, não quero aqui macular ainda mais a imagem daquele que a sociedade felipense o conhece muito bem, e sabe diferenciar o Braz Costa político desastrado, do Braz Costa ser humano, uma pessoa humilde e de bom coração. Ainda assim é preciso frisar, no que diz respeito ao seu fracasso administrativo, que Braz Costa, além de ter sido infeliz ao suceder o primo Hulgo Costa, e de ter sido praticamente vítima daquele sistema corrupto viciado o qual governava a nossa cidade, ele também foi conivente. Por tudo que aconteceu, Braz Costa é mais um que hoje não goza de moral, para subir em um palanque e pedir voto em praça pública.

Foto: Edivaldo Barbosa/Arquivo/Santana Notícia
Logo na formação do palanque, provavelmente estará a grande aposta do ex-prefeito Hulgo Costa, que vem a ser o ex-prefeito interino, Reginaldo Pascoal (filho do saudoso ex-prefeito Raimundo Pascoal), o qual acena positivamente para uma nova aliança entre as famílias Costa e Pascoal. Diga-se de passagem, famílias tradicionais da nossa política, separadas no passado, quando o motivo não poderia ser outro, se não traição da parte de Hulgo Costa.

Porém à "aquisição" de Reginaldo Pascoal para o grupo de oposição, não tem se mostrado suficiente para o ex-prefeito Hulgo Costa lograr êxito, no seu projeto FAMILIAR de retomada do poder.

Além de não conseguir unir novamente as duas famílias (Costa e Pascoal), Reginaldo está com a moral baixa perante a sociedade felipense, desde às Eleições Municipais 2012, quando alegou "jamais" subir no mesmo palanque que o ex-prefeito traidor Hulgo Costa, abandonou à campanha de Haroldo Ferreira, atual prefeito, e foi dar o inesquecível abraço, naquele o qual tanto acusava de prefeito corrupto isto e aquilo outro, o então prefeito Braz Costa, ocasião em que votou na candidata Iolanda Costa.

Depois do referido episodio, mais duas situações colocaram em cheque o prestígio e à memorável história de vida pública, a qual vinha construindo Reginaldo Pascoal. Primeiro foi quando interinamente, no final de 2012, assumiu por breves 24 dias a Prefeitura Municipal de Felipe Guerra, à qual deixou sob as suspeitas de ter aproveitado o momento para "tirar a barriga da miséria".

Por último, Reginaldo Pascoal, o qual disse em 2012 que jamais subiria no mesmo palanque que o ex-prefeito Hulgo Costa, recentemente, nas Eleições Estaduais 2014, foi visto mais de uma vez, discursando lado a lado com Hulgo, o traidor, em defesa da candidatura de Robinson Faria ao Governo do Estado. É aquela situação onde se diz que "comeu a vergonha com merda".

Vereadores de oposição,  Jânio Barra e Genilson Nogueira
Não poderia deixar de mencionar e aludir um pouco acerca de duas figuras da nossa política, integrantes daquele grupo de oposição, as quais vem a ser os vereadores Jânio Barra (PP) e Genilson Nogueira (PMDB).

Além do atual vice-prefeito Paulo Guilherme (SD), Jânio e Genilson são os únicos que possuem mandatos eletivos naquele grupo. Jânio por pertencer a tradicional família Barra e Genilson por representar a comunidade de Arapuá e a numerosa família Nogueira, ambos são sem duvidas fortes expressões políticas daquele grupo. Porém, além de colocarem em cheque vossas credibilidades defendendo a volta do passado negro, ambos não exercem significativa e merecida influência, nas tomadas de decisões do ex-prefeito Hulgo Costa, em nome do grupo o qual fazem parte.

Ex-prefeito Hulgo Costa e vice-prefeito Paulo Guilherme - Foto: Edivaldo Barbosa
Para finalizar, por falar no vice-prefeito Paulo Guilherme, é lamentável dizer que aquele jovem de honrosa e expressiva família, não passa de marionete nas mãos do ex-prefeito Hulgo Costa.

Poderia ter um futuro muito promissor na nossa política, mas ele prefere assim. Questão de gosto não se discute. 

Acerca dos devaneios de quem vive em um mundo psicodélico

Pelos devaneios os quais tive o desprazer de ler recentemente, percebi que para ser eleito "destaque" de algum evento e receber o "titulo" de "prefeitável", em um determinado pseudo-blog local, basta tirar o editor do seu mundo psicodélico, oferta-lhe uma caixa de cervejas Heineken, um maço de cigarros Derby, e pronto, virou celebridade. 

Creio que mais alguém chegou a ler duas postagens em um pseudo-blog local, às quais citam o vereador presidente da Câmara Municipal de Felipe Guerra, Salomão Gomes (PR) e a empresária felipense Iolanda Costa, como os "destaques" do Carnaval 2015, em nossa cidade. 

Agora eu pergunto: destaques por quê? Quais critérios foram usados pelo colunista lunático para chegar a tal conclusão? Houve concurso para escolha de rainha e rei momo e eu não estou sabendo? O que sei é que ambos foram apenas foliões como os demais cidadãos e cidadãs que brincaram o carnaval na terrinha. 

Evidentemente o surto de babação com notória conotação politiqueira, nada mais foi do que uma forma de tentar afrontar o prefeito da cidade, Haroldo Ferreira (PROS), o qual também esteve prestigiando o evento, e foi mencionado nas referidas postagens como "rejeitado" pela não realização do carnaval gratuito. 

Sem nenhum embasamento ou lógica, às mesmas postagens intitulam o vereador presidente, Salomão Gomes (PR) como "prefeitável", e destacam que a empresária e então candidata a prefeita de Felipe Guerra, Iolanda Costa (PMDB), teria declarado que votaria em Salomão Gomes , caso o mesmo venha a ser candidato a prefeito em 2016. 

Ora, toda sociedade felipense sabe que o vereador Salomão Gomes não contraria o atual prefeito de Felipe Guerra, Haroldo Ferreira (PROS), o qual naturalmente buscará a reeleição em 2016. Pode ser que futuramente, isso lá para 2020, o atual presidente da Câmara Municipal venha a ser o escolhido para a sucessão do prefeito Haroldo. Daí carregar por 6 (seis) anos o "titulo" de "prefeitável" seria no mínimo desgastante. 

No caso da empresária Iolanda Costa (PMDB), mesmo esta tendo seu nome preterido pelo grupo de oposição, para o qual o ex-prefeito Hulgo Costa retornou, foi recebido de braços abertos, após ter arruinado a vida de todos lá (e hoje já é tido como um "Deus"), é muito improvável que à então candidata adote qualquer posicionamento contrário ao projeto FAMILIAR de retomada do poder, o qual certamente será 100% comandado pelo cunhado, Hulgo Costa. 

Prefeito Haroldo Ferreira não é mas um ''motorista sem habilitação''

Foto: Edivaldo Barbosa/Arquivo/Santana Notícia. 
Através de comentário enviado ao blog, um prezado leitor pediu-me que aqui eu fizesse uma exposição acerca da atual situação judicial eleitoral do prefeito de Felipe Guerra, Haroldo Ferreira (PROS), no que diz respeito a alguns processos eleitorais enfrentados pelo mesmo, após às Eleições Municipais 2012. Pois bem, atendendo a solicitação passo a aludir acerca do tema. 

Como é do conhecimento da sociedade felipense, após às Eleições Municipais 2012, o senhor prefeito de Felipe Guerra, Haroldo Ferreira, eleito pelo PSD e atualmente filiado ao PROS, enfrentou processos delicados na Justiça Eleitoral do nosso estado, tendo inclusive sofrido uma derrota por 4 a 1, em abril de 2014, quando o TRE/RN cassou seu diploma e o do vice-prefeito, Paulo Guilherme, na ação denominada RCED, à qual continha escutas telefônicas como provas de suposta prática de abuso de poder econômico e captação ilícita de sufrágio. Como também é do conhecimento da nossa sociedade, à decisão do TRE/RN não resultou no afastamento imediato de ambos os recorridos, tendo tal decisão sido encaminhada para validação ou não, pelo TSE (Tribunal Superior Eleitoral), em Brasília. 

A partir daquele momento, o atual prefeito de Felipe Guerra, Haroldo Ferreira (PROS), passou a ser ironicamente chamado de "motorista sem habilitação", uma vez que esteve por longo período, sem diploma, correndo o risco de ter a decisão do TRE/RN, à qual lhe fora desfavorável, validada pelo TSE. 

Vale também destacar que, se validada aquela decisão pelo TSE, mesmo que o prefeito Haroldo Ferreira não viesse a perder o mandato, teria perdido os seus direitos políticos e seria incluído na lista dos políticos fichas-sujas, ficando assim impedido de disputar a reeleição. 

Conforme até aqui narrou o fidedigno texto, o senhor prefeito de Felipe Guerra esteve de fato em situação eleitoral muito delicada. Porém, segue o desfecho desta história, o qual já houve há tempos e pouquíssimos cidadãos e cidadãs felipenses tem conhecimento. 

Sabe aquele prefeito chamado de motorista sem habilitação? Pois ele atualmente está REABILITADO. Isso mesmo. A Justiça Eleitoral devolveu sua "habilitação", quando, em pleno calor das Eleições Estaduais 2014, o Tribunal Superior Eleitoral (TSE) ANULOU à decisão do Tribunal Regional Eleitoral do Rio Grande do Norte (TRE/RN), restituindo o diploma do atual prefeito de Felipe Guerra, Haroldo Ferreira (PROS), e do atual vice-prefeito, Paulo Guilherme (SD). 

Lamento parecer um "estraga-prazeres" mas esta é a realidade que a Coligação requerente derrotada (oposição) tenta esconder dos seus fieis eleitores. 

O TSE julgou nula á decisão do TRE/RN, dando um prazo de 15 (quinze) dias, para que a parte recorrente pudesse manifestar-se contrária à decisão, prazo este que foi perdido pela Coligação derrotada. 

Depois disso, o processo denominado RCED foi devolvido para a primeira instância, ou seja, para a Comarca de Apodi/RN, a qual o converteu em mais uma AIJE (Ação de Investigação Judicial Eleitoral). Idêntica e contendo as mesmas supostas provas arroladas à outra AIJE, a qual já havia sido julgada improcedente e arquivada naquela instância, esta última teve o mesmo destino. 

Portanto, para finalizar quero aqui deixar bem claro o seguinte: o prefeito de Felipe Guerra, Haroldo Ferreira (PROS), não é mas um "motorista sem habilitação". Nada o impede de disputar a reeleição em 2016, se assim o mesmo desejar. Ainda no que diz respeito aos velhos processos eleitorais, Haroldo Ferreira não corre mais quaisquer risco de perder o atual mantado. 

Antes de cobrar, precisa dar exemplo

E por falar em carnaval da Bahia, eu não poderia deixar de registrar aqui outra situação merecedora do nosso repúdio. O Diretor Estadual de Formação Educacional do SINTE/RN e professor felipense, Alcivan Medeiros, também usou a rede social Facebook para soltar algumas de suas "perolas", enquanto curtia o carnaval da Bahia. 

Entre um selfie e outro com algumas celebridades, tentou mostrar-se uma pessoa comprometida com o ofício e com as lutas da classe dos educadores felipenses. Compartilhando uma postagem que noticiava que o governador Robinson Faria havia sancionado a Lei que reajusta o salário dos professores da Rede Estadual de Ensino em 13,01%, aproveitou para questionar: "quando Felipe Guerra irá sancionar?". Em outra ocasião, compartilhando uma outra postagem que noticiava o afastamento de um prefeito potiguar por descompromisso com a Educação, aproveitou para mais uma vez "alfinetar" dizendo: "que fique o exemplo para outros gestores da nossa região". 

Nada contra a quem representa uma classe trabalhista e reivindica os direitos desta. Porém é preciso haver bom senso. Antes de cobrar, precisa dar exemplo. 

O professor Alcivan Medeiros, o qual ganha um dos maiores salários pagos na rede Municipal de Ensino de Felipe Guerra, não costuma ser visto em sala de aula cumprindo seu dever de ofício, que é lecionar. Pelo contrário, é facilmente encontrado pelos portos e aeroportos deste país, pois leva a vida viajando e gozando com dinheiro da educação, o qual também é público. 

Além do mais, que moral tem para cobrar reajuste de salário de professor, um cidadão o qual em Felipe Guerra preside o PT (Partido Trabalhista), da presidente Dilma Rousseff, à qual está atolada num mar de corrupção, e que recentemente cortou R$ 7 BILHÕES do orçamento da Educação? Quanto a isto ele fica pianinho, pois é conivente. 

''Por onde for, Felipe Guerra...'' Vai que cola né?

Como exposto na postagem anterior, o governo municipal de Felipe Guerra , que tem à frente o prefeito Haroldo Ferreira (PROS), foi criticado pela minoria por não realizar o carnaval gratuito neste ano de 2015. Porém, além de injetar mais de 1,3 milhão na economia do município, na véspera da festa de momo, através do pagamento de todos os servidores e fornecedores da municipalidade, é do conhecimento da sociedade felipense que senhor prefeito não se ausentou. Pelo contrário, fez questão de prestigiar todos os eventos carnavalescos de iniciativa privada, realizados no município.

Então o que dizermos do jovem médico e "prefeitável" Victor Costa, que fugiu da raia e foi curtir o carnaval da Bahia? Ele que é filho do ex-prefeito Hulgo Costa, o qual é tido como um "Deus" para os que representam a minoria politiqueira e opositora de Felipe Guerra.

É fácil criticar uma gestão e querer ser prefeito de uma cidade. Difícil é encarar os velhos costumes implantados pela própria família Costa na nossa terrinha. Difícil é aguentar o rojão de algumas centenas de mal acostumados, que curtiam toda festa que havia, as custas do dinheiro público dessa cidade.

É fácil estar na Bahia, em pleno carnaval, cheio de dinheiro no bolso, e postar uma foto no Facebook segurando uma bandeira, e jogar meia duzia de palavras ao vento como "declaração de amor" a essa terrinha. Difícil é encarar a realidade e perceber que os tempos em que Felipe Guerra tinha "dono" e esse "dono" era o seu pai, Hulgo Costa, já passou. 

Sobre à não realização do Carnaval gratuito em Felipe Guerra

Na véspera da festa de momo em Felipe Guerra, assistimos nas redes sociais algumas manifestações de minorias (notadamente movidas pela politicagem de sempre) que expressaram indignação pelo fato do governo municipal ter optado por não realizar o tradicional carnaval gratuito. Em tempo, como acontecia em gestões passadas, onde o "gestor" chegava a atrasar até 6 meses o pagamento do funcionalismo público, para manter a tradição, que funcionava como distração diante do caos administrativo que vivenciava o município naquela época.

Na mentalidade de cidadãos e cidadãs conscientes, é evidente que em um momento como esse, farra custeada com dinheiro público é algo a ser repudiado e não reivindicado, haja visto a crise generalizada que assola todo o país. Porém muitos aqui ainda não perderam os maus costumes. 

É lamentável vermos como a politicagem torna egoísta as pessoas de mente fraca. Vale lembrar que nos últimos dois anos, o mesmo governo municipal que optou por não realizar o carnaval gratuito, promoveu os maiores Réveillons da história dessa cidade, bem como as maiores festas de emancipação política. Porém não visualizamos, em nenhuma daquelas ocasiões, qualquer elogio ou outro ato de reconhecimento, da parte da minoria que, nas redes sociais, se indignou e reivindicou carnaval gratuito este ano. Simplesmente porque no campo da politicagem elogiar não convêm, só há lugar para as críticas, mesmo que sejam elas insanas. 

A não realização do carnaval gratuito, pelo poder público municipal felipense, deve ser visto como uma decisão responsável, de um governo que veio para fazer diferente daquilo que tivemos o desprazer de assistir, em um passado não muito distante, o qual jamais queremos reviver, porque o amor que nós cidadãos de bem e conscientes temos por nossa terrinha, é muito maior que um amor de carnaval. 

Sabemos que diante da crise a qual vivencia o Brasil, até mesmo os gestores das grandes cidades potiguares, as quais tradicionalmente realizam os maiores carnavais do Rio Grande do Norte, pensaram duas vezes, antes de destinar dinheiro público para a folia. 

No caso da nossa Felipe Guerra, qual retorno obteríamos, em termos de economia, tentando concorrer com o carnaval da vizinha Apodi? Felipe Guerra é uma cidade a qual foi devastada ao longo de décadas de gestões desastrosas, e nos últimos anos vem sendo reconstruída pela nova gestão. Por isso é preciso entendermos que há prioridades muito superiores a realização de um carnaval. 

Outro ponto o qual quero aqui observar é que, diferente de épocas passadas, neste ano de 2015 todo aquele cidadão e cidadã, os quais são servidores da municipalidade, tiveram a dignidade de se programaram e curtirem o carnaval, seja de iniciativa pública ou privada, com dinheiro no bolso, pois seus salários estão devidamente em dia. O governo municipal injetou, na véspera do carnaval, mais de R$ 1,3 milhão de reais na economia do município. Mas isso a minoria finge não ter conhecimento, ou tenta fazer com que pareça insignificante. 

''Uma coisa é VOCÊ querer a política e outra coisa é a POLÍTICA lhe querer''

O primeiro ponto que faço questão de abordar nesta volta a blogosfera felipense vem a ser minha situação em relação a política felipense, mais precisamente no que diz respeito ao pleito municipal 2016, para o qual caminhamos. 

Antes que alguém possa pensar que este escrevinhador deseja fazer uso eleitoreiro deste espaço, quero que fique bem claro o seguinte: NÃO MAIS PRETENDO DISPUTAR QUALQUER CARGO ELETIVO NO PLEITO MUNICIPAL 2016, EM FELIPE GUERRA. 

Depois de alguns anos militando na nossa política, depois de uma tentativa sem êxito em 2012 à qual ainda assim me rendeu experiência, aprendi que uma coisa é VOCÊ querer a política e outra coisa é a POLÍTICA lhe querer. 

Eu quis e quis muito uma oportunidade, onde eu pudesse construir e deixar um legado para minha posteridade através da nossa política. Nunca tive duvidas quanto a minha capacidade e muito menos quanto aos meus ideais políticos. Porém é tempo de reconhecer que na política retrograda do pão e circo, a qual aqui se perpetua, não há espaço para idealistas sonhadores. É tempo de reconhecer também que nesta terrinha, uma Nova Política não se fará realidade no meu tempo (não vejo uma união de pessoas capazes e dispostas), e que eu sozinho sou impotente diante de tão árduo desafio. 

Mas, por outro lado nem tudo se resume a desilusões. Uma vez que não tenho mais quaisquer pretensão política visando o pleito de 2016, passo a ser cada vez mais livre, independente, isento no que diz respeito aos interesses das minorias, de grupo A, B ou C, e assim posso aqui desenvolver um trabalho cada vez mais imparcial e relevante, em defesa dos interesses coletivos. 

De volta a blogosfera felipense

Depois de mais um longo período ausente da blogosfera felipense, é hora de retomarmos as atividades neste espaço virtual de notícias e debates. 

Nos últimos dias estive ansioso para retomar algumas discussões, opinar acerca de alguns temas os quais considero relevantes para a nossa sociedade felipense, mas preferi aguardar o pós Carnaval.

Neste momento em que peço sinceras desculpas aos prezados leitores, por mais este longo período ausente da nossa blogosfera, já adianto que volto bastante inspirado e disposto a fazer "ferver" as rodas de conversas, cujas o tema é sempre o mesmo: à política local. 

Muitas coisas para serem ditas, externadas... então, vamos que vamos! 

Aqueles que conhecem este escrevinhador provinciano bem como o seu trabalho, já imaginam o que devem esperar deste espaço, para os próximos dias. 

Desde já agradeço a todos pela leitura diária. 

Professores apodienses fundarão o PSOL na região Oeste potiguar

O advogado e professor Marcos Pinto e o professor Genildo Sousa, ambos da vizinha cidade de Apodi/RN, foram os entrevistados de hoje (17/01) no programa Comunidade em Debate, programa esse apresentado todos os sábados, a partir do meio dia, na FM Liberdade 87.9 - Felipe Guerra/RN, pelo bel. em Direito, Joel Canela. 

O objetivo dos entrevistados foi anunciar que recentemente aceitaram a missão proposta pelo professor e vereador natalense, Sandro Pimentel, para que estes venham fundar o PSOL (Partido Socialismo e Liberdade) na região Oeste potiguar. 

Na ocasião Marcos Pinto e Genildo Sousa externaram que, em Apodi/RN, o PSOL objetiva o lançamento da candidatura do odontólogo e ex-secretário municipal de saúde, Paulo Viana a prefeito daquela cidade, em 2016. 

Em relação ao município de Felipe Guerra os mesmos se colocaram a disposição daqueles que queiram se unirem em torno da discussão e fundação da sigla no município. 

O partido

No Brasil o PSOL fui fundado em 2005 por diversos grupos políticos, militantes socialistas e intelectuais de esquerda, logo após a ascensão do Partido dos Trabalhadores (PT) ao Palácio do Planalto.

No Rio Grande do Norte o PSOL, que já lançou outras candidaturas, destacou-se de forma mais expressiva na Eleição 2014, quando seu candidato ao Governo do Estado, professor Robério Paulino, registrou surpreendente votação, embora não obtendo êxito. 

Devagar com o andor que o santo é de barro

Considero insana à atitude de um "blogueiro" felipense, quando este especula que no município de Felipe Guerra/RN, o comando do PL (Partido Liberal), o qual está sendo refundado no Brasil pelo Ministro das Cidades, Gilberto Kassab, ficará com o ex-prefeito Hulgo Costa. 

No Rio Grande do Norte o referido partido deverá ficar sob o comando do atual governador Robinson Faria, eleito pelo PSD. Diga-se de passagem, Robinson que vem dando todas as demonstrações de que cumprirá sua promessa e consolidará a Nova Política no nosso Estado.

Daí a razão para este humilde escrevinhador provinciano considerar insano achar que Robinson dará vez a políticos com o perfil do ex-prefeito de Felipe Guerra, Hulgo Costa.

Hulgo Costa que vem ser à raiz de todo o mal na política de Felipe Guerra. Um ficha suja, condenado em diversos processos por improbidade administrativa, o qual terá que devolver mais de R$ 3,7 milhões de reais aos cofres públicos do nosso município. 

Nem preciso aqui recordar e enumerar todo o mal causado ao município de Felipe Guerra, por administrações passadas, à partir das administrações comandadas pelo referido ex-prefeito.

Me atenho a certeza de que o nosso povo não cogita voltar ao passado maldito, bem como a certeza de que o nosso novo governador, Robinson Faria, não usará de tamanho desrespeito para com o nosso povo sofrido, o qual confiou a Robinson, independentemente das cores, das siglas partidárias e da polarização existente na política local, vitória no primeiro e no segundo turno das Eleições 2014. 

Essa 'estória' de que o grupo protagonista da "Ave de Rapina", comandado pelo ex-prefeito Hulgo Costa, supostamente goza de "prestigio" junto ao novo governador do Rio Grande do Norte, não passa de falácias insanas das marionetes. 

Ora, nem mesmo o atual prefeito deste município, Haroldo Ferreira, goza hoje de condições para alimentar grandes expectativas junto ao novo governo, dirá os causadores de todo o mau que devastou esta cidade, ao longo de amargos 40 anos.

Devagar com o "andor" que o "santo" é de barro. Ainda há muito o que ser discutido e rediscutido, para que o governador Robinson Faria venha tomar qualquer decisão, no que diz respeito a política felipense. Antes este ouvirá os "anônimos", com os quais tem compromisso. 

Marcos Aurélio será o nome da Oposição em Santana para 2016

Está cada dia mais cristalino que o empresário Marcos Aurélio será o nome da oposição na comunidade de Santana, para disputar um dos acentos no Poder Legislativo felipense, nas Eleições Municipais 2016. 

No princípio em que iniciou-se essa especulação, eu duvidei e até me opus, por acreditar nas balelas daqueles que diziam formar um "grupo unido" nesta comunidade. Aqueles que diziam que tal "grupo" lançaria um nome, que esse nome estaria entre os que apoiaram à reeleição do deputado estadual Getúlio Rêgo (DEM) na Eleição 2014, e ainda, que seria alguém residente na comunidade de Santana. 

O passar dos dias me mostrou que, não basta meia duzia de pessoas se dizerem "unidas" em um propósito, quando a ambição, os interesses pessoais e a imaturidade, falam mais alto nos momento decisivos. 

Em meio a tanto disse-me disse, balelas e falácias, mostra-se mais consistente o projeto de Marcos Aurélio, que além de uma maior estrutura logística (crucial para a viabilidade de um projeto político), tem apresentado mais humildade e maturidade, o que me leva a crer e admitir que este levará a melhor. 

Apesar de alguns deslises ocasionadas pela inexperiência política, Marcos Aurélio praticamente já convenceu os santanenses de que o seu projeto político para 2016, é o mais viável, o mais pautado na razão, e o mais voltado para os interesses coletivos da comunidade. 

Para os que ainda insistem com a encenação, pregando falsamente que ainda existe um "grupo" em Santana, que tal grupo segue "unido", que tal "grupo" lançará um nome, que este nome pode ser Pedro, João, ou Maria, chega de tentarem enganar a si mesmo, as máscaras já caíram por terra. Esta atitude desesperada, nada mais é do que uma forma de quererem se valorizar, para futuramente, "enfiarem a faca no pescoço" do empresário e arrancar cada um sua quantia em dinheiro, sendo esta uma velha prática de alguns que dizem querer o bem do município. 

Façam suas apostas. Eu aposto que Marcos Aurélio será o nome de Santana em 2016, e mais, que este fará "dançar conforme sua música", TODAS as pseudo-lideranças desta comunidade. 

Ao futuro vereador Marcos Aurélio eu digo: Se é pro BEM de Santana e de Felipe Guerra, conte comigo, sem ter que desembolsar R$ 1 real. Independentemente do palanque no qual esteja, és ao meu ver, renovação na nossa política. 

De um pseudo ''político'' felipense: ''Não se mexe com uma cobra pronta para dar o bote''

Constantemente me coloco a refletir em busca de respostas para algumas situações vivenciadas no meio social político felipense. Por exemplo: quando conseguiremos libertar nossa pequena cidade da velha política, e aniquilar desta os maus políticos? Essa é uma missão árdua e extremamente difícil, diante de um ciclo maléfico e vicioso, mantido por uma minoria inescrupulosa, detentora de um alto poder de persuasão e manipulação. 

Eu tento evitar confrontos com pessoas de tão baixo nível de caráter, por perceber que pouco adianta expor a realidade, para um povo alienado, o qual ainda vive um grande atraso social. Porém há momentos que não da para evitar. Até porque, se diante da realidade exposta, nossos avanços quanto sociedade são tão insignificantes, imaginemos se deixarmos prevalecer o silêncio sepulcral. O que seria de nós? 

Quero aqui indagar o seguinte: Já não nos basta a luta que temos travada para nos livrarmos definitivamente de alguns velhos políticos, os quais tantos males já causaram, ao longo das últimas décadas, a essa cidade, ainda teremos que assistir a ascensão de novos pseudos, alunos da velha escola de corrupção? 

Confesso que fico estarrecido com o quão dissimulado e hipócrita se mostram alguns novos pseudos políticos dessa terrinha. Um deles, especificadamente falando, o qual se diz pré-candidato a vereador para as futuras Eleições Municipais 2016, já se apresenta no cenário político local, dando um show de antidemocracia e despreparo. 

Nas vezes em que fora elogiado, aqui neste espaço, diante de algumas ações realizadas em prol da coletividade, este curtiu e compartilhou com muita satisfação, nas redes sociais. Já na primeira crítica que recebeu, neste mesmo espaço, logo tratou de contactar este editor, de forma intimidadora e até ameaçadora, no intuito de provocar imediato recuo e até mesmo "retratação". 

"NÃO SE MEXE EM UMA COBRA PRONTA PARA DAR O BOTE. KKK" - Tentou intimidar sem êxito, no bate-papo do Facebook. "Aviso ta dado" - Insistiu. 

Sem controlar o desequilíbrio emocional de quem prova não estar pronto para ingressar na vida pública, apelou para uma "nota de repúdio" a este espaço. Em tal nota o pseudo abusou, além de erros de português, do cinismo e da hipocrisia.  

Primeiro tentou colocar em cheque a credibilidade deste espaço, o qual por tantas vezes já teve suas postagens curtidas, compartilhadas e elogiadas pelo pseudo, nas redes sociais. 

Quanto a credibilidade deste espaço, mostra-se superior ao espaço comandado pelo pseudo, a partir do fato de que aqui, Erinaldo Silva assina e responsabiliza-se por tudo que vem a ser veiculado. Diferente do espaço do tal pseudo, onde ele mesmo escreve, auto elogia-se, e não goza da dignidade e da moral, para assinar suas próprias postagens. É um blog cujos editores devem ser ET's, pois ninguém os conhecem. 

Ainda na tal "nota de repúdio" o pseudo diz que jamais se sente uma grande liderança política. De fato não é e pelo visto nunca será. Mas os que fizeram parte do tal "grupo", assim como eu, foram vitimas do seu egocentrismo e conhecem sua verdadeira face. Tanto é que tão logo passou à Eleição 2014, este desentendeu-se e intrigou-se com um dos membros do tal "grupo", diga-se de passagem seu próprio vizinho e até então, seu principal aliado. 

Disse também o pseudo que estar aonde estar, devido aos seus esforços e "respeito ao próximo". Ai eu pergunto: onde ele está? Debaixo das asas das "Aves de Rapina"? Lendo na cartilha dos velhos corrutos da política felipense e obedecendo-os igual um cordeirinho enjeitado? 

Disse ainda que continuará sua luta, fazendo o bem "sem olhar a quem", independentemente de cor partidária. Será mesmo? Igual ele faz com os benefícios adquiridos através da sua associação familiar, onde somente seus familiares e alguns bacuraus apaixonados se beneficiam? Diga-se de passagem uma entidade que nunca realiza uma assembléia para consultar os sócios, onde o poder é extremamente centralizado na sua pessoa, e as decisões são tomadas e anunciadas aos privilegiados, na surdina. 

Ora jovem pseudo político! Reveja seus conceitos e teses. Não tome para si os exemplos dos seus líderes, os quais surrupiaram por décadas uma cidade pequena, de povo carente, como a nossa, e hoje só aparecem nas paginas policiais. 

Você deveria olhar-se no espelho e envergonhar-se de si mesmo, pela forma retrógrada como pretende ingressar na nossa política. 

Logo você um jovem que acessa as melhores universidades da Região, cursa faculdades pagas com dinheiro público. Deveria ser mais inteligente. 

Seu perfil além de não enganar mais a maioria da sociedade, é um perfil condenado a morrer embrião na Nova Política, que logo será uma realidade predominante, não só em Felipe Guerra, mas no Brasil.

Sei que com a tal "nota de repúdio" você queria mesmo era sair do anonimato. Então aproveite algumas horas de fama proporcionadas por este espaço, o qual até mesmo os que o invejam ou o odeiam, leem todos os dias. 

Tudo acabou em ambição e balela

O tão propagado grupo de "lideranças políticas" da comunidade de Santana, já não existe mais. A ambição e os interesses pessoais, de fato falaram mais alto. Agora é cada um por si. 

Tão logo passou o 1º turno da Eleição 2014, Airton Meneses (Bacabá), integrante do que se dizia "grupo", "engoliu corda" do ex-prefeito Hulgo Costa, agiu isoladamente e teve a ousadia de propor compromisso com o pré-candidato a vereador Marcos Aurélio (PHS), em nome do "grupo", sem consultar os demais. A partir daí o "grupo" desandou. 

Naquele mesmo período o egocentrismo tomou conta do jovem Max Morais (PMDB), outro integrante do que se dizia "grupo". O fato de Max Morais ter reunido nomes que garantiram uma expressiva votação ao deputado estadual reeleito, Getúlio Rêgo (DEM), subiu à cabeça do jovem que passou a se achar uma das maiores lideranças políticas do município. Max teve a infeliz atitude de menosprezar alguns apoios, após à Eleição, e como resultado, agora está sendo literalmente isolado pelo próprio "grupo".

Outro fator que contribui decisivamente para o desandar do "grupo", tem sido o sensacionalismo barato e o amadorismo com o qual o blogueiro santanense, Edivaldo Barbosa, em seu blog Santana Notícia, vem tratando os assuntos relacionados às discussões internas do "grupo", com apologia a picuinhas e disse-me disse. 

Eu particularmente, fiz minha parte pelo bem do "grupo". Votei e dediquei-me em defesa da reeleição do deputado Getúlio Rêgo. Ajudei o "grupo" como pude, inclusive financeiramente, pois, defendia à ideia (do "grupo") de lançarmos um nome (do "grupo") ao legislativo felipense. Porém diante do individualismo instalado, estou definitivamente fora. 

Política se faz, além de ideais e propostas, com seriedade e respeito ao próximo. Coisa que os que se diziam "grupo", não fazem ideia do que vem a ser. 

Saudações prezados leitores

Depois de uma breve pausa para curtir o maior Réveillon da história de Felipe Guerra/RN, estamos de volta, para através deste espaço, continuarmos prestando serviço de informação ao povo felipense e região Oeste do Rio Grande do Norte. 

Aqui reiteramos o nosso compromisso com a ética, com a verdade, com a imparcialidade, com a justiça e com a defesa dos interesses da coletividade. 

Mais de 5 anos de desafios

Este espaço surgiu em 15 de agosto de 2009. De lá para cá, já são mais de 5 anos prestando serviço de informação à sociedade felipense e região Oeste potiguar. Foram muitos os desafios enfrentados. Tantas vezes tentaram calar nossa voz. Mas com sabedoria e conhecimento, seguimos fazendo  prevalecer a justiça e a liberdade de expressão.

O maior Réveillon da história de Felipe Guerra

Nem mesmo os mais adeptos da politicagem existente em nossa cidade, conseguiram renegar um entendimento que logo tornou-se unanime: vivenciamos o maior Réveillon da história de Felipe Guerra/RN, em seus mais de 51 anos de emancipação política. A festa agradou "gregos, troianos"...e fez jus ao gasto de mais de R$ 120 mil reais, declarado pelo governo Construindo e Inovando, o qual está de parabéns! 

2015: um ano decisivo para o prefeito Haroldo Ferreira 

Eleito para transformar a realidade do município de Felipe Guerra, o atual prefeito Haroldo Ferreira (PROS) tem 2015 como um ano decisivo para sua gestão. Um ano iniciado com grandes expectativas, porém, algumas incertezas. 

As expectativas giram em torno do que está sendo chamado de "a redenção de Felipe Guerra". Mais de R$ 10 milhões de reais, referentes a uma causa ganha contra a Petrobras, deverão entrar nos cofres públicos do município, nos próximos meses, e serem convertidos em grandes obras de infraestrutura, as quais levantarão a moral da administração. Outra expectativa é a de que o deputado estadual e presidente da Assembléia Legislativa, Ricardo Mota (PROS), possa mediar um entendimento entre o governo municipal Construindo e Inovando e o novo governo do estado, o qual tem à frente Robinson Faria (PSD). 

Já as incertezas giram em torno dos mesmos fatores. Será que esses recursos da Petrobras chegarão a tempo do governo realizar grandes obras? Será que o governo Construindo e Inovando conseguirá entendimento com o novo governo estadual? A maior incerteza de todas para o prefeito Haroldo Ferreira é: será que o TSE devolverá sua elegibilidade para este buscar á reeleição em 2016? São questionamentos que somente o tempo nos trará as respostas. 

Os fichas sujas ou o povo felipense? 

Eis a questão. Diante de algumas fantasias que vem sendo pregadas por um portal de notícias local, atrelado ao grupo da Oposição comandado por alguns ex-prefeitos de Felipe Guerra, resta-nos saber se o novo governador do Rio Grande do Norte, Robinson Faria (PSD), presará pelo povo de Felipe Guerra, o qual lhe conferiu vitória no 1º e no 2º turno da Eleição 2014, ou pelos fichas sujas, protagonistas na "Ave de Rapina", os quais chegaram de última hora no palanque de Robinson, aqui no município. 

Eu entendo e concordo que o governador Robinson tenha razões de sobra para chamar o atual prefeito de Felipe Guerra de "traidor". Porém eu jamais concordaria, caso em função do impasse entre ele (o governador) e o prefeito (Haroldo Ferreira), nosso tão sofrido povo felipense viesse ser penalizado, com a volta ao passado. Mas pra ser sincero, 'duvideodo', pois acredito seriamente que Robinson Faria foi eleito governador do Rio Grande do Norte, para que tenhamos o antes e o depois da sua gestão. 

Confira matéria exclusiva com o prefeito Haroldo Ferreira

Nesta última semana do ano 2014 o desejo do nosso espaço foi concluir as atividades deste ano, trazendo um balanço imparcial acerca dos dois primeiros anos da gestão Construindo e Inovando que tem à frente o prefeito de Felipe Guerra, Haroldo Ferreira (PROS). Assim nada mais justo do que ouvirmos o próprio gestor, dando-lhe a oportunidade de expor quais os principais desafios enfrentados, às principais conquistas obtidas, bem como as expectativas para 2015.

Sem prévio agendamento, na tarde de hoje, 26 de dezembro, como profissional da imprensa tomei a liberdade de ir até a residência do prefeito Haroldo, onde fui bem recebido pelo mesmo e pela Secretária Municipal de Saúde e  Primeira-Dama, Drª Girlene Ferreira. Na ocasião tivemos um amplo diálogo, onde falamos abertamente sobre diversos temas relevantes de interesse da sociedade felipense.

Tradicional Réveillon

Iniciamos pelo tradicional Réveillon, sobre o qual Haroldo Ferreira destacou que apesar das dificuldades econômicas enfrentadas por todos os municípios do Rio Grande do Norte, no que diz respeito a limitação de recursos para o fechamento da folha de pagamento dos servidores públicos municipais, neste mês de dezembro, Felipe Guerra não deixará de manter sua tradição. "Tivemos que fazer uma forte contensão de gastos com os pessoal dos comissionados e contratados da Prefeitura Municipal de Felipe Guerra, para equilibrar as contas, e mesmo diante das dificuldades enfrentadas será mantida a tradição, pois vamos proporcionar aos felipenses uma confraternização em grande estilo, para recebermos 2015". Destacou o prefeito Haroldo Ferreira.

Sobre as atrações que animarão as festividades do dia 31 de dezembro, o prefeito enfatizou que Flávio & Pisada Quente, Forró Ferruado e João Neto Pegadão, são atrações que não deixarão a desejar, até porque são bandas revelações, que já fazem sucesso registram intensas agendas. Sobre a participação do sanfoneiro felipense Luizinho e Forró Pé de Serra, Haroldo destacou que esta concretizará o desejo do governo municipal de conceder uma oportunidade inédita ao talentoso Luizinho, que assim como o cantor João Neto, é também prata da casa.

Ainda sobre o Réveillon 2015, o prefeito Haroldo destacou um diferencial, com o qual contarão os felipenses, em especial os moradores da Zona Rural, compreendendo as comunidades de São Lourenço, Pindoba e Santana, que vem à ser o acesso facilitado ao local do evento, que tradicionalmente é realizado no Bairro Cidade Baixa. Neste ano o governo Construindo e Inovando mobilizou toda a equipe da Secretaria de Obras Públicas e Urbanismo e construiu um novo acesso, as margens do Rio Apodi/Mossoró, o qual amenizará significativamente o congestionamento de veículos que sempre ocorria na ladeira que da acesso ao referido Bairro.

Síntese sobre os dois primeiros anos da gestão

Como todo gestor que se presa, o prefeito Haroldo Ferreira recebeu este profissional da imprensa munido de muitos documentos e informações, e assim fez questão de aproveitar a ocasião para fazer uma síntese sobre os dois primeiros anos do governo Construindo e Inovando. Nesta o gestor enfatizou as principais dificuldades enfrentadas até aqui, reconheceu falhas da sua equipe, ocorridas no início da gestão, porém foi contundente ao apresentar os resultados positivos e mostrou-se bastante otimista em relação aos próximos dois anos.

Principais dificuldades enfrentadas

Diferente do comportamento adotado em outras ocasiões, finalmente o prefeito Haroldo Ferreira deixou de lado o "retrovisor". Não mais comparou sua gestão com as gestões anteriores, muito menos fez qualquer menção aos problemas encontrados no município, quando este assumiu o governo. Haroldo se ateve as dificuldades surgidas e enfrentadas por ele e sua equipe, no período que compreende os dois primeiros anos da sua gestão.

Como já era de esperarmos, Haroldo enfatizou os efeitos do momento econômico difícil, o qual vivencia o Rio Grande do Norte e o Brasil, que vem se refletindo nos municípios brasileiros através de sucessivas quedas nos repasses federais. Destacou Haroldo que, como se não bastasse, Felipe Guerra lida com um problema extra, que vem a ser o grave comprometimento das finanças do município, provocado pela folha de pagamento dos profissionais da Educação Pública Municipal.

Haroldo explicou que, os repasses do Governo federal através do Fundeb, vem correspondendo a tão somente cerca de 60% do que é gasto com a folha de pagamento destes profissionais. Desta forma, anualmente, o governo municipal vem sendo obrigado a complementar com outras receitas, o equivalente a quase R$ 2 milhões, sem contar todos os demais gastos com a manutenção das unidades escolares.

Tantas responsabilidades e recursos limitados, trouxe ao governo municipal, outra dificuldade, manter o município fora da inadimplência. Assim, segundo Haroldo, algumas vezes tem havido limitações, impossibilidade de obtenção de alguma certidão, mas nada que inviabilize o fechamento das contas públicas, bem como o avanço da gestão, que está programado para os dois próximos anos.

Ainda no quesito dificuldades enfrentadas, algumas declarações do prefeito Haroldo nos chama bastante atenção:"Além dos problemas financeiros que temos enfrentado e outros intempéries, a maior dificuldade tem sido tentar mudar a cultura da nossa população. Aqui há um grupo na nossa classe política que mobiliza uma parcela da sociedade, não para fazer oposição e muito menos política, mas sim para fazer politicagem. Isso me deixa muito triste, pois, eu vejo pessoas, famílias, que se deixam levar por uma linha mesquinha de pensamento, onde quanto pior melhor. Como pode cidadãos e cidadãs desejarem o mal pra sua própria terra? A nossa cultura é tão complicada que até mesmo para alguns aliados, é preferível que o gestor chegue até sua casa, do que as ações do governo." Declarou o prefeito Haroldo Ferreira.

Principais conquistas da gestão

Em relação às obras e conquistas do município de Felipe Guerra, nestes dois primeiros anos do governo Construindo e Inovando, o prefeito Haroldo Ferreira enumerou várias, fazendo observações que nos possibilitam a reflexão objetivada, quando decidimos concluir as atividades deste espaço neste ano 2014, trazendo um balanço acerca da atual gestão.

Haroldo Ferreira iniciou sua exposição neste quesito fazendo o seguinte questionamento: Qual cidade vizinha no Oeste potiguar, possui além de várias outras conquistas, obras iniciadas em 2013, que totalizem mais de R$ 4 milhões em investimentos? A partir deste questionamento Haroldo passou a enumerar diversas obras, mostrando que algumas estão avançadas, outras iniciadas, e outras com ordens de serviço assinadas.

Dentre as obras que estão em andamento, enumeradas pelo prefeito Haroldo Ferreira, estão: duas UBS's, uma na zona urbana e outra na comunidade de Santana;  75 unidades habitacionais na zona urbana; ginásio de esportes na zona urbana; quadra de esporte e adutora na comunidade de Mulungu; dentre outras. Sem contar com obras já concluídas como: reforma de todas as escolas, tanto na zona urbana quanto rural; reforma de ginásio; reforma de abatedouro e etc.

Haroldo destacou ainda outras conquistas obtidas pelo município de Felipe Guerra no seu governo, como: ônibus escolares, caçamba; carro pipa e máquinas de última geração. Destacou também que recentemente fez o governo municipal a aquisição de três veículos, sendo: um para o Conselho Tutelar; um para a Secretaria de Assistência Social, e um para a Secretaria de Saúde.

"Para tentar retirar os méritos do nosso governo, alguém talvez diga que são obras e benefícios do Governo Federal. Mas porque as demais cidades vizinhas não obtiveram as mesmas conquistas? O fato é que maioria destes benefícios só chegaram nos municípios onde os gestores se organizaram, foram algumas vezes à Brasília, pleitearam e puderam contar com apoios e empenhos decisivos." Além de todas essas conquistas, podemos dizer que, apesar de todas as dificuldades, estamos concluindo mais um ano da nossa gestão, com equilíbrio; importantes obras em andamento; em dia com o funcionalismo público e credores; com resultados favoráveis em todas as áreas e muitos projetos elaborados para serem executados nos próximos dois anos." Defendeu o prefeito Haroldo Ferreira.

Expectativas para 2015

Sobre as expectativas para 2015 o prefeito Haroldo Ferreira lembrou que, os indicadores apontam mais um ano de dificuldades em todo o Brasil. Porém acredita que a redenção do município irá finalmente se iniciar, pois com à ação ganha, contra a Petrobras, Felipe Guerra viverá um período de privilégios em relação aos demais municípios vizinhos, já que haverão recursos para a execução de grandes obras de infraestrutura, cujas os projetos já estão elaborados, como por exemplo: calçamento da estrada que da acesso a comunidade Brejo, pavimentação de diversas ruas; construção de novo abatedouro; construção da ponte metálica de São Lourenço; dentre muitas outras obras.

"Fui eleito para transformar a realidade de Felipe Guerra e graças a Deus vamos conseguir. Quando assumi o governo, além dos muitos problemas encontrados, é fato que tivemos que superarmos também a inexperiência, minha e da minha equipe. Finalmente, reconhecendo as falhas e buscando fazer os ajustes necessários, é chegada a hora de avançarmos e isso será possível. Mais do que nunca preciso do apoio de cada um dos que verdadeiramente querem o bem de Felipe Guerra, e sonha com dias melhores. Estamos prontos, amadurecidos, com muito planejamento e é chegada as condições de executarmos muitos projetos." Finalizou o prefeito Haroldo Ferreira.  
ES Prestação de Serviços de Internet - CNPJ 21.393.959/0001-04